Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.

Blog

Cyber segurança

3 maiores casos de ataques cibernéticos registrados no Brasil em 2022

26 de julho de 2023

Cyber Attack
Cyber Attack

A cibersegurança ainda é uma área tecnológica e econômica que necessita de aprimoramento entre muitas empresas e organizações brasileiras. Afinal, o país está longe de ser referência em segurança na internet e, durante a pandemia do Covid-19, os casos de ataques cibernéticos e ameaças tiveram grande aumento ao longo desse período, resultando os 3 maiores ataques cibernéticos de 2022.

De acordo com dados da CNN, o Brasil registrou 31,5 bilhões de tentativas criminosas apenas durante o primeiro semestre de 2022. Esse número é 94% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2021. Entretanto, até o final de 2022, os casos de ataques cibernéticos continuaram aumentando e ultrapassou a marca de 100 bilhões de tentativas.

3 maiores casos de ataques cibernéticos 2022

Entre os casos, porém, houveram ataques cibernéticos de grande proporção, que acabaram chamando a atenção em nível nacional. Além dos hackers conseguirem romper a segurança de empresas bastante conhecidas, clientes de diferentes segmentos econômicos foram colocados em risco. Conheça três casos envolvendo falta de cibersegurança registrados no final de 2022:

1 – Record TV

Entre os casos de maior destaque está o da emissora de televisão Record. Registrando um dos maiores ataques hackers contra empresas de mídias, a companhia acionou autoridades e especialistas de tecnologia para investigar uma ação por ransonware em outubro do ano passado. A Record teve o seu acervo de conteúdos sequestrados permitindo que os criminosos criptografassem todo o material disponível no sistema central.

Desse modo, a emissora ficou impossibilitada de acessar os seus arquivos. A solução era que a equipe de TI tinha cópias, porém, vários dados da empresa vazaram na deep web, como documentos secretos, planilhas de despesas e informações jurídicas, publicitárias e de personalidades contratadas.

2 – Banco de Brasília (BRB)

A instituição financeira sofreu o mesmo tipo de ataque cibernético que a Record também em outubro de 2022. Com dados sigilosos do banco em mãos, os hackers exigiram cerca de 50 bitcoins como resgate dos arquivos – isso equivale a R$ 5,17 mi.

Apesar dos clientes da instituição não sofrerem qualquer impacto financeiro e não terem suas contas correntes afetadas, 4,7 milhões de pessoas ficaram em risco. Além do prejuízo em dinheiro, dados sigilosos e pessoais poderiam ser vazados. Até o momento não se sabe se o BRB pagou o valor exigido aos hackers para conseguir recuperar os seus dados.

3 – Golden Cross

O ataque contra essa popular empresa do setor de saúde suplementar foi registrado em setembro. Após a ação maliciosa, a companhia precisou interromper os seus serviços e fazer regime de contingência, ocasionando graves prejuízos. Em nota publicada pelos próprios hackers ficou confirmado que os servidores da empresa não estavam 100% seguros, havendo vulnerabilidade conhecida (backdoor).

Empresas menores são os principais alvos!

Aqui estão três casos envolvendo grandes organizações para ilustrar como as tecnologias utilizadas por hackers estão cada vez mais eficientes. Porém, as empresas menores e sem o devido cuidado com a cibersegurança seguem sendo as mais afetadas pelos ataques cibernéticos. O mercado tecnológico oferece soluções para prevenir e detectar rapidamente os mais diferentes tipos de ameaças. Conheça as opções da Box Tecnologia!

Compartilhe este artigo: